Share Button

protetor-solar-facial

Uma pesquisa realizada pela universidade norte-americana de Ohio reforçou a importância da utilização de protetores solares para evitar o câncer de pele.

No estudo conduzido pelos pesquisadores foram utilizados ratos de laboratório que desenvolvem espontaneamente um melanoma. Para testar qual seria o melhor fator de proteção, foram utilizados vários produtos. O que apresentou os melhores resultados foi o protetor com fato de proteção 30.

Na maioria dos casos, ele foi capaz de atrasar o aparecimento do tumor e até mesmo de impedir que ele aparecesse. Vale ressaltar que os ratos já estavam programados para o surgimento do melanoma, mesmo com a utilização do protetor.

Para o chefe da pesquisa, Christin Burd, apesar de os resultados serem animadores, é preciso ter cuidado na hora da aquisição de protetores solares e não generalizar a eficácia da proteção, como foi mostrado durante o estudo.

O câncer do tipo melanoma é menos incidente do que o não melanoma, no entanto, é o mais perigoso dos tipos de câncer de pele, pois é o que apresenta as maiores incidências de morte.