Share Button

musica-diminui-celulas-cancer

Em uma pesquisa do Programa de Oncobiologiada, da UFRJ, em testes de laboratório, a Quinta Sinfonia de Beethoven se mostrou capaz de matar células tumorais. Na ocasião, uma cultura de células MCF-7, ligadas ao câncer de mama, foi exposta a meia hora de música. Depois deste período, 20% das células morreram e, entre as que restaram, muitas perderam tamanho e granulosidade.

A experiência abriu a possibilidade de uma nova frente contra a doença e o objetivo é buscar formas mais eficientes e menos tóxicas de combate. O estudo inovou com a utilização da musicoterapia para além do tratamento de distúrbios emocionais. A ideia é que um dia seja possível usar timbres e frequências sonoras como parte da cura do câncer.

Na ocasião, outras composições foram testadas e tiveram resultados diferentes. “Sonata Para 2 Pianos em Ré Maior”, de Mozart, não teve efeitos. “Atmosphères”, de György Ligeti, provocou reações semelhantes àquelas registradas com Beethoven.

O resultado, ainda que enigmático, representa mais uma esperança. A música, que já era utilizada no tratamento de problemas psicológicos, pode também provocar alterações nas células do nosso organismo.