Share Button

Um paciente com osteossarcoma (câncer nos ossos) se casou, na última quinta-feira (14), no Hospital Ophir Loyola, em Belém, onde faz tratamento para a doença. A cerimônia civil ocorreu em uma sala de hemotransfusão do hospital, com direito a convidados, decoração, bolo, coquetel e um coral para entoar músicas românticas.

O noivo, de cadeira de rodas, utilizava máscara de gás oxigênio. O cansaço pela falta de ar era perceptível, mas a alegria de Cleriston contagiava os presentes.

Foto: Agência Pará / Ascom

Foto: Agência Pará / Ascom

A noiva estava bastante emocionada para o tão esperado sim. Um local simples, um casamento rápido, mas um amor que preencheu o ambiente hospitalar e comoveu a todos. “Hoje ele está frágil, preso a uma cadeira de rodas, mas continua sendo o homem que amo e que significa muito para mim”, disse.

O pai de Cleriston, Carlos Souza, também ficou bastante emocionado com a realização do matrimônio do filho. Ele conta que o filho sempre quis casar com Cristina e, graças ao acolhimento da equipe assistencial, o casamento aconteceu. E que apesar de toda a dificuldade imposta pelo estágio avançado do câncer, é possível enxergar a felicidade no rosto dos noivos.

Foto: Agência Pará / Ascom

Foto: Agência Pará / Ascom

História de vida – Cleriston Souza e a noiva Cristina Ferreira estão juntos há 17 anos. Em 2014, o rapaz, de 35 anos, foi diagnosticado com câncer após uma contusão durante um jogo de futebol. Com a notícia, o casal decidiu oficializar a união no cartório em 20 de janeiro de 2018. Mas o quadro de Cleriston se agravou, então a data foi antecipada.

A noiva procurou o serviço social para conseguir autorização para que um Juiz de Paz entrasse no hospital e formalizasse a união. Tudo foi planejado em menos de 24 horas. “Tenho uma visão humanizada do processo de adoecimento, por isso enxergo o enfermo como alguém que tem sonhos, vontades e sentimentos para serem vivenciados. Hoje me sinto realizada enquanto profissional por participar de algo tão importante na história de um paciente”, disse a assistente social Mônica Vilhena.

O que é osteossarcoma – É um tipo de câncer ósseo que começa nas células formadoras dos ossos, que percorre pelos ossos longos que compõem as pernas e os braços. Ele atinge, principalmente, crianças e jovens adultos. Os sintomas incluem dor e inchaço. E o tratamento envolve cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

 

Fonte: Agência Pará