Categorias
Câncer de pâncreas

Fumar triplica o risco para o câncer de pâncreas

O câncer de pâncreas atinge principalmente homens e se torna mais comum com o aumento da idade. O órgão, localizado atrás do estômago, compõe o sistema digestivo humano e é dividido em três partes: cabeça, corpo e cauda. O tipo de tumor mais comum é o adenocarcinoma, que se origina no tecido glandular. Ele corresponde a 90% dos casos, que em sua grande maioria afetam o lado direito (cabeça) do órgão.

Por estar localizado em uma região de difícil acesso, o câncer de pâncreas geralmente tem um diagnóstico tardio. Isso dificulta que a doença seja tratada em seu estágio inicial, apresentando alta taxa de mortalidade. No Brasil, 4% do total de mortes por câncer são causadas pelo de pâncreas.

Antes dos 30 anos, a doença é rara. Sua incidência se torna maior com o avanço da idade. Segundo a União Internacional Contra o Câncer (UICC), o número de casos, a cada 100 mil habitantes, cresce de 10, entre 40 e 50 anos, para 116, entre 80 e 85. Os homens são os mais atingidos.

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de gordura está entre os fatores de risco para a doença. Outro perigo é o tabagismo, fumantes têm três vezes mais chances de adquirir a doença. Os sintomas mais perceptíveis são a perda de peso e de apetite, fraqueza, diarreia e tontura. Quando o tumor avança, pode provocar dor na região das costas, que se tornam mais intensas com o tempo, e causar o aumento do nível de açúcar no sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *