Principais

Categorias

Tecnologia
Pesquisas
Prevenção
Tratamentos
Mitos e verdades sobre o câncer

Skip to Content

tag

Tag Archives: Basquete

post

Jogadora com câncer terminal realiza sonho e estreia no basquete universitário

lauren-hill-c89fb4e0c2713304

A cesta mais importante do mundo do basquete no último fim de semana, provavelmente, será a única da carreira de Lauren Hill, ala de 19 anos da Universidade Mount St. Joseph e portadora de DIPG, um tipo de câncer infantil inoperável no cérebro que mata 90% das vítimas em 18 meses (ela descobriu em novembro do ano passado) – e ela quase não pôde arremessar.

Com o câncer em estado terminal, Lauren, que começou a jogar basquete quando tinha 12 anos, tem pouco tempo de vida e ainda tinha como sonho fazer sua estreia no basquete universitário.

O problema é que nem mesmo os médicos sabiam dizer em que condições ela estaria em 15 de novembro, data de estreia da liga que a Mount St. Joseph faz parte: neste dia, ela poderia não estar viva ou saudável o suficiente para entrar em quadra (pelos últimos exames, os médicos diagnosticaram um crescimento do tumor e duvidam que ela sobreviva até dezembro).

Para não correr esse risco, o técnico de Lauren, Dan Benjamin, correu contra o tempo e pediu à organização da Heartland Collegiate Athletic Conference, liga da qual a equipe faz parte, para que adiantasse a data do confronto contra a Universidade Hiram, adversária na estreia, para este final de semana – algo que o regulamento da NCAA (Liga Universitária Norte-Americana) não permite.

Com a concordância da Hiram, que, além da data, topou também trocar o local do confronto – ele foi remarcado para Mount St. Joseph, onde Lauren poderia jogar perto de toda sua família e amigos. O resultado foi a cena acima: depois da cesta, a jovem ala foi abraçada e saudada pela própria equipe e pelas adversárias em uma das cenas mais emocionantes deste final de semana.

Lauren, que aguenta poucos minutos em quadra devido à exaustão que o tratamento contra o DIPG lhe causa, foi substituída logo depois da cesta – no banco ela usa óculos escuros e fones de ouvido para que o brilho e o barulho do ginásio não piorem suas intensas dores de cabeça – e voltou à quadra faltando 25,6s para o fim da partida, quando sua equipe liderava por nove pontos de vantagem.

“Eu nunca me senti tão bem em toda a minha vida”, disse Lauren ao final da partida.

Fonte: ESPN

post

Oscar Schmidt luta contra câncer no cérebro

Ídolo do basquete brasileiro já passou por duas cirurgias e mantém uma vida normal

Reconhecido no basquete mundial, o ex-jogador Oscar Schmidt, de 55 anos, luta contra um câncer no cérebro. Ele passou por uma cirurgia no fim de abril, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Agora, está fazendo sessões de radioterapia. Segundo o médico de Oscar, o neurologista Marcos de Queiroz, a decisão de fazer a operação aconteceu por conta de um aumento no tumor que o ex-atleta tinha desde 2011.

“Nós operamos na primeira vez em maio de 2011. O tumor já era maligno em 2011, mas de baixo grau (2). Optamos apenas por seguir com exame de imagem constante. Em abril, ele fez uma nova ressonância e apontou um crescimento (grau 3). Optamos por operar, apesar de o Oscar estar ótimo”, explica o médico.

A escala de gravidade dos tumores vai de 1, o único considerado benigno, a 4, o mais grave. De acordo com Queiroz, que recebeu autorização de Oscar para comentar o caso, o tumor retirado era mais agressivo e, por isso, precisou ser retirado. Para evitar que resquícios se alastrem, o ex-jogador precisa fazer sessões de radioterapia.

“Removemos o tumor e, nesta segunda amostra, a malignidade do tumor era maior. Isso significa que ele é mais agressivo, em termos de velocidade e invasão do cérebro. Por isso, ele está fazendo radioterapia e depois seguirá para a quimioterapia”, pontua.

Apesar de todo o susto, Oscar está bem e tem levado uma vida normal. Segundo o neurologista, apesar do problema, o ex-jogador estará nos Estados Unidos, em setembro, para a cerimônia de entrada no Hall da Fama do Basquete Mundial. “Uma das coisas mais importantes para todos os brasileiros que gostam de esporte é que em setembro ele estará bem na cerimônia do hall da fama do basquete”, garante.

Fonte: Globoesporte.com