Categorias
Uncategorized

Câncer de intestino: sintomas comuns são sinal de alerta

Quem nunca se deparou com um desconforto abdominal ou até mesmo gases? Alguns sintomas são vistos como algo comum, principalmente pelo fato de algumas pessoas não terem uma alimentação saudável. No entanto, médicos alertam para a negligência desses e de outros sinais, pois eles podem significar algo mais sério, inclusive um câncer.

O câncer de intestino é um tipo de câncer tratável e, na maioria dos casos, curável. Sintomas comuns como desconforto abdominal, cólicas frequentes, intestino constipado, anemia e gases estão entre os sintomas.

Também conhecido como câncer de cólon e reto, ou câncer colorretal, este tipo de câncer é causado por tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamada cólon e no reto (final do intestino). Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são apontados 36.360 novos casos da doença este ano.

O poder das fibras

Uma alimentação saudável, rica em fibras, como legumes, frutas e verduras não podem faltar no cardápio de quem quer se ver livre da doença. “O hábito de consumir muita gordura saturada e poucas fibras é um veneno. O ideal é inverter essa ordem e priorizar o que te faz bem”, afirma o oncologista do Grupo Meridional Fernando Zamprogno.

O médico também explica que o objetivo das fibras é realizar uma limpeza no intestino. Por isso, elas devem ser mastigadas. “Não adianta bater no liquidificador. A fibra faz um bolo fecal mais aerado e facilita que a gente elimine diariamente as fezes sem grandes dificuldades”, explica Fernando.

Fatores de risco

Cigarro, consumo frequente de bebidas alcoólicas, histórico de inflamação e pólipos na família e pessoas com idade superior há 50 anos estão entre os fatores de risco para a doença. “Mesmo sendo uma doença que assusta, o câncer de intestino é na maioria dos casos curável, mas precisa de diagnóstico rápido. Então o ideal é que todos nós, acima dos 40 anos, façamos o exame de busca ativa chamado de colonoscopia. Ela identifica pólipos que um dia podem se tornar um câncer”, alertou Fernando.

Segundo a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 36.360 novos casos da doença devem ser registrados em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *